Renan Calheiros é absolvido por 40 votos a 35

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de setembro de 2007

O presidente do Senado Renan Calheiros foi absolvido hoje à tarde por 40 votos a 35 da acusação de quebra de decoro parlamentar. Seis senadores abstiveram-se da decisão. A votação ocorreu no final da tarde desta quarta-feira em sessão fechada que durou cerca de seis horas.

O senador, do PMDB de Alagoas, foi acusado de utilizar dinheiro da empreiteira Mendes Junior para pagar pensão à sua filha com a jornalista Mônica Veloso.

A sessão começou por volta do meio-dia e foi presisida pelo vice-presidente do Senado Tião Viana (PT-AC). Dezoito senadores inscritos discursaram por dez minutos cada para debater a recomendação do Conselho de Ética para cassar Renan. A ex-senadora e presidente do P-Sol, Heloísa Helena discursou na seqüência em nome de seu partido, responsável pela representação contra o senador.

Renan Calheiros e seu advogado apresentaram sua defesa em trinta minutos antes da votação eletrônica e secreta, como prevê a Constituição Federal.

No início da noite o senador Renato Casagrande (PSB-ES), que, como relator, defendeu a cassação, afirmou que a decisão do plenário certamente enfraquecerá a instituição.

Fontes