Reitor da Unifesp renuncia ao cargo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

26 de agosto de 2008

O reitor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Ulysses Fagundes Neto, comunicou ontem (25) ao ministro da Educação, Fernando Haddad, a decisão de renuciar ao cargo. O vice-reitor, Sérgio Tuffic, passa a responder interinamente e tem 60 dias para realizar o processo eleitoral de escolha do novo reitor.

"O Ministério da Educação espera que no tempo regimental a instituição informe o nome do novo dirigente, de acordo com os princípios da autonomia universitária", diz nota divulgada pelo ministério.

Ulysses Fagundes é acusado de ter usado indevidamente o cartão corporativo. À época, o reitor alegou ter cometido "um equívoco". Em maio, a Comissão Parlamentar Mista dos Cartões Corporativos identificou gastos abusivos no exterior feitos, principalmente, pelas universidades de Brasília (UnB) e federais de São Paulo (Unifesp) e do Paraná (UFPR).

"No caso específico da Unifesp, o caso foi mais grave pois, além de constatarmos que ele [o reitor Ulysses Fagundes Neto] usou de forma abusiva o cartão corporativo, descobrimos que ele é o ordenador de suas próprias despesas", ressaltou na ocasião o sub-relator de Sistematização da CPMI, deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP).

Durante o primeiro semestre de 2008, os alunos da Unifesp realizaram vários protestos pedindo a renúncia do reitor. Em abril, centenas de estudantes fizeram uma manifestação em frente à universidade com máscaras dos personagens da Disney, Mickey e Minnie Mouse, faixas e músicas de protesto.

As máscaras de personagens da Disney foram uma forma de lembrar a viagem do reitor, feita em outubro de 2006, quando ele esteve em Orlando, nos Estados Unidos, e se hospedou em hotéis da Disney World. Para a Unifesp, esta viagem foi previamente autorizada porque neste período o reitor participaria do Congresso da Sociedade Norte-Americana de Gastroenterologia Pediátrica, Hepatologia e Nutrição.


Fontes