Reino Unido: iraniano que escondia migrantes em sofás para contrabando é condenado à prisão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

14 de junho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Arman Yusuf Rahmani foi condenado hoje a 2 anos e 7 meses de prisão no Tribunal da Coroa de Preston após se confessar culpado de violar a lei de imigração do Reino Unido.

Rahmani, um jovem de 21 anos do Irã que havia recebido asilo no Reino Unido depois de entrar país na carroceria de um caminhão, foi pego tentando contrabandear pessoas da França e da Bélgica para o país.

De dezembro de 2018 a abril de 2019, Rahmani contratou 6 diferentes motoristas de vans nas redes sociais para que eles fossem do Reino Unido à França e Bélgica para coletar e transportar móveis usados ​​para o Reino Unido.

O que era desconhecido pelos motoristas contratados é que dentro de sofás a serem carregados estavam migrantes que haviam pago para serem contrabandeados para o Reino Unido. Os motoristas eram instruídos a não ajudar no carregamento dos móveis.

Dois anos depois de entrar no Reino Unido, Rahmani havia criado uma rede criminosa para facilitar a entrada ilegal de estrangeiros em solo britânico.

O Ministro da Imigração e Justiça, Chris Philip, disse: "Rahmani mostrou um desrespeito flagrante pelas leis do Reino Unido, um país que lhe proporcionou segurança e um lugar para viver. Este caso mostra até onde os criminosos irão para lucrar com nosso sistema de concessão de asilo, colocando em risco a vida das pessoas. Nosso objetivo é acelerar os processos judiciais contra esses traficantes e é por isso que o governo está criando novas leis por meio do nosso Novo Plano de Imigração, acabando com o modelo de negócios dessas redes hediondas de contrabando e salvando vidas".

Imagens de vídeo e fotos tiradas posteriormente dos esconderijos nos sofás mostram que qualquer pedido de ajuda daqueles que estavam na parte de trás das vans não teria sido ouvido, confirmando que Rahmani não tinha consideração pelo bem-estar das pessoas que haviam pago para serem carregadas.

Ao chegar na fronteira do Reino Unido com a França, os oficiais da Força de Fronteira do país revistaram as vans e rapidamente identificaram os migrantes que se escondiam. Todos os migrantes ilegais descobertos afirmavam ser homens iraquianos com menos de 18 anos.

A investigadora Katie Brown disse: "A sentença de hoje é o resultado de uma excelente investigação que pôs fim ao padrão de crime de Rahmani. Os contrabandistas de pessoas são motivados apenas pelo dinheiro e não dão importância à segurança daqueles que exploram. Este caso é uma mensagem de que nunca paramos de procurar os envolvidos em crimes de imigração".

Rahmani cumprirá sua sentença de 2 anos e 7 meses e depois será elegível para deportação como delinquente nacional estrangeiro (FNO).

O Novo Plano de Imigração do governo ajudará a garantir que a sentença máxima por entrada ilegal no Reino Unido seja cumprida por aqueles que violam as leis britânicas e introduzirá uma sentença máxima de prisão perpétua para aqueles que facilitam a entrada ilegal.

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit