Raúl Castro diz que cubanos devem se preparar para crise econômica global

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

28 de julho de 2008

O presidente de Cuba, Raúl Castro, afirmou que os cubanos devem se preparar para as conseqüências da atual crise econômica global, em discurso para celebrar o 55º aniversário da Revolução Cubana, segundo informações da BBC Brasil.

A expectativa era de que o presidente anunciasse novas políticas econômicas, mas em vez disso, deu poucas pistas da direção ou ritmo das reformas em Cuba e afirmou que não há unanimidade sobre essa questão.

Durante discurso de 48 minutos em Santiago, maior cidade cubana depois de Havana, Castro afirmou que os países em desenvolvimento já sentiram os efeitos da alta dos preços dos alimentos e do petróleo e reconheceu que a austeridade econômica dos últimos anos pode ser prejudicada pela alta dos preços dos alimentos.

“A Revolução fez e vai continuar fazendo o que for possível para continuar os avanços e reduzir ao mínimo possível as inevitáveis conseqüências das crises internacionais sobre o nosso povo. Mas precisamos explicar as dificuldades, e assim prepará-lo para lidar com elas”, disse.

Diante de um público de cerca de 10 mil pessoas, Castro enviou um recado para os Estados Unidos: “Vamos continuar a dar atenção especial à nossa Defesa, qualquer que seja o resultado das próximas eleições presidenciais nos Estados Unidos”.

O discurso foi feito no quartel militar Moncada, onde o atual presidente e seu irmão, Fidel Castro, que comandou a ilha até fevereiro deste ano, lideraram um ataque rebelde ao governo ditatorial de Fulgêncio Batista, há 55 anos.


Fontes