Rússia acusa EUA e Reino Unido de ajudarem no ataque com mísseis na Crimeia

Fonte: Wikinotícias

27 de setembro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A Rússia acusou na quarta-feira os Estados Unidos e o Reino Unido de ajudar a Ucrânia a realizar um ataque na semana passada contra a sede da frota russa do Mar Negro na Crimeia.

A porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Maria Zakharova, disse num briefing que o ataque foi “planejado com antecedência usando meios de inteligência ocidentais, meios de satélite da OTAN e aviões de reconhecimento”.

Zakharova também disse que a inteligência dos EUA e do Reino Unido ajudou a coordenar o ataque com mísseis.

Embora os EUA e outros parceiros ocidentais tenham fornecido equipamento militar e treino à Ucrânia, as autoridades norte-americanas negaram anteriormente ter desempenhado um papel direto na defesa da Ucrânia contra a invasão russa.

Quando a Rússia acusou os Estados Unidos de estarem envolvidos num ataque de drones ao Kremlin em maio, o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, John Kirby, classificou a alegação de “ridícula”.

Um canal de televisão administrado pelo Ministério da Defesa da Rússia transmitiu um vídeo na quarta-feira mostrando o almirante Viktor Sokolov, líder da frota russa do Mar Negro, dizendo que eles estavam tendo um desempenho bem-sucedido.

Foi o segundo dia consecutivo em que um vídeo de Sokolov apareceu na televisão russa, após uma alegação ucraniana de que ele foi morto no ataque com mísseis na Crimeia.

Fontes