Quase metade das cidades maranhenses está em situação de emergência

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

19 de maio de 2009

Maranhão

Dos 217 municípios maranhenses, 95 (43,8%) estão em situação de emergência por causa da chuva, segundo o Corpo de Bombeiros de São Luís. Em todo o estado, 358.302 pessoas foram afetadas. As enchentes já deixaram mais de 44 mil pessoas desabrigadas e 76.840 desalojadas, e provocaram dez mortes. Os bombeiros buscam duas pessoas desaparecidas no Rio Mearim.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão para hoje é de chuvas fortes em todo estado, principalmente do centro e no norte do Maranhão.

A Secretaria de Saúde do Maranhão registra doenças em decorrência das enchentes, principalmente diarréia e hepatite A. Dois casos de leptospirose foram notificados em Trizidela do Vale. As duas pacientes receberam o tratamento e estão fora de perigo.

A assistência médica está sendo feita nos municípios. Apenas os casos considerados gravíssimos serão encaminhados para os hospitais de São Luís.

Cestas básicas com os alimentos doados estão sendo distribuídas pelos bombeiros. A campanha SOS Maranhão continua arrecadando donativos. As doações em dinheiro podem ser feitas na Caixa Econômica Federal, agência 0027, conta corrente 1000-2, operação 006. Até a última sexta-feira (15), os recursos doados somavam a R$ 21.221,86.

No Ceará, 41 municípios em situação de emergência. O número de desabrigados chega a 25.935 e de desalojados a 38187. Segundo a Defesa Civil estadual, 338 toneladas de alimentos foram distribuídos para os 81 municípios afetados. Mais de 64 mil itens foram distribuídos, entre eles colchões, travesseiros, filtros e cobertores e kits de limpeza. Segundo o Inmet, durante o dia deve haver pancadas de chuva em áreas isoladas no norte do Ceará.

Para o Piauí, estão previstas pancadas de chuva esparsas no norte do estado e isoladas nas demais regiões. A Defesa Civil registra 12.828 famílias desalojadas e 5.498 desabrigadas. Estão em situação de emergência 41 cidades.

Fonte