Putin ameaça nacionalizar empresas ocidentais que saem da Rússia

Fonte: Wikinotícias

15 de março de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Autoridades russas disseram que vão nacionalizar os ativos de empresas ocidentais que saem de seu país por causa da invasão da Ucrânia, uma decisão que causará danos econômicos significativos a centenas de empresas e, ao menos temporariamente, preservará os empregos dos dezenas de milhares de russos empregados por eles.

Na segunda-feira, pelo menos 375 empresas haviam anunciado algum tipo de retração da Rússia, de acordo com uma lista mantida pela Escola de Administração da Universidade de Yale. A lista inclui empresas que cortaram completamente os laços com a Rússia, bem como aquelas que suspenderam suas operações no país enquanto tentavam preservar a opção de retorno.

De acordo com vários relatos da mídia, dezenas de empresas ocidentais foram contatadas por promotores na Rússia com avisos de que seus ativos, incluindo instalações de produção, escritórios e propriedade intelectual, como marcas registradas, podem ser confiscados pelo governo se se retirarem do país.

Aprovado por Putin

O presidente russo, Vladimir Putin, endossou na semana passada a proposta de apreensão de ativos ocidentais, um plano que foi originalmente divulgado por um membro sênior do Rússia Unida, o partido político dominante no país.

A proposta do Rússia Unida foi além da apreensão de bens, defendendo uma política de prisão de executivos de empresas estrangeiras que criticam as ações do governo russo. Segundo a Reuters, outra proposta em consideração visaria empresas públicas se mais de 25% de suas ações fossem detidas por indivíduos de “estados hostis.” Um projeto de lei apresentado pelos legisladores do Rússia Unida permitiria ao governo forçar essas empresas a “administração externa”, levando à eliminação dos direitos dos acionistas existentes e ao leilão de novas ações reconhecidas pelo governo russo.

No Twitter na semana passada, a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, alertou que a Rússia pode enfrentar mais sanções ou ações legais se avançar com o plano de nacionalização. “Qualquer decisão ilegal da Rússia de confiscar os ativos dessas empresas resultará em ainda mais dor econômica para a Rússia”, escreveu ela.

Fontes