Protestos na Rússia contra decisão de Putin

22 de setembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Protestos contra a mobilização de forças de reserva do presidente russo Vladimir Putin ocorreram em toda a Rússia e mais de 1.300 pessoas foram presas.

Citando um grupo independente de monitoramento de protestos OVD-Info, a mídia norte-americana informou que os protestos ocorreram em 38 cidades da Rússia e até a noite do dia 21, mais de 1.311 pessoas foram presas.

O grupo disse que pelo menos 502 manifestantes foram presos na capital Moscou e 524 em São Petersburgo.

A ordem de mobilização de Putin veio em meio a uma série de derrotas do exército russo na invasão da Ucrânia.

Enquanto isso, o presidente Putin disse em uma cerimônia para comemorar o 1.160º aniversário da fundação da Rússia no dia 21 que continuará lutando pelo futuro e pela independência da Rússia.

"A Rússia continuará a defender sua liberdade e independência, sua cultura e tradições para as gerações futuras e um grande futuro", disse Putin.

"Lutaremos por nosso país, por nossa pátria, por nossa liberdade, por nossa independência e soberania, por nossa cultura e tradições", disse.

"É um prazer fazer parte da diversificada civilização russa, mas também é uma responsabilidade e um dever", disse Putin.

Fontes[editar | editar código-fonte]