Professores franceses protestam pela criação de uma web que faz os deveres

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de março de 2009

França — Professores são acusados de transformar os alunos em consumidores. O criador defende que é um serviço legal. Oferece os serviços de especialistas nas matérias para resolver desde os problemas aritméticos até traduções de inglês ou espanhol.

O lançamento da página francesa faismesdevoirs, que oferece para fazer os deveres aos estudantes após o pagamento, havia provocado primeiros protestos entre a comunidade educativa desse país, segundo refletiu no site The Inquirer.

Sob o slogan "Se você não chega, nós estaremos lá", na página em questão põe a disposição aos usuários experientes de língua estrangeira (inglês e espanhol), ou história ou Aritmética ou História para resolver as tarefas dos alunos, a um preço variando de €5 euros (o montante pelo qual realiza três problemas matemáticos) até €30 euros que conta uma exposição de Geografia.

"O serviço que presta é completamente legal", diz o seu criador, Stëphane Boukris, um jovem empresário e presidente da sociedade Staaff, em umas das declarações que reflete em La Vanguardia, em que assegura que a controvérsia na web havia suscitado seu site colocou "um bem reclame publicitário".

Por seu lado, os professores alegam que esse sistema torna-se "aos alunos em consumidores".

Para utilizar o serviço, que ainda não opera em pleno rendimento, cada aluno tem que ter uma conta que pode ser recarregada através de uma conta bancária, SMS ou telefonia móvel (tele-móvel ou celular).

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati