Professores franceses protestam pela criação de uma web que faz os deveres

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de março de 2009

França — Professores são acusados de transformar os alunos em consumidores. O criador defende que é um serviço legal. Oferece os serviços de especialistas nas matérias para resolver desde os problemas aritméticos até traduções de inglês ou espanhol.

O lançamento da página francesa faismesdevoirs, que oferece para fazer os deveres aos estudantes após o pagamento, havia provocado primeiros protestos entre a comunidade educativa desse país, segundo refletiu no site The Inquirer.

Sob o slogan "Se você não chega, nós estaremos lá", na página em questão põe a disposição aos usuários experientes de língua estrangeira (inglês e espanhol), ou história ou Aritmética ou História para resolver as tarefas dos alunos, a um preço variando de €5 euros (o montante pelo qual realiza três problemas matemáticos) até €30 euros que conta uma exposição de Geografia.

"O serviço que presta é completamente legal", diz o seu criador, Stëphane Boukris, um jovem empresário e presidente da sociedade Staaff, em umas das declarações que reflete em La Vanguardia, em que assegura que a controvérsia na web havia suscitado seu site colocou "um bem reclame publicitário".

Por seu lado, os professores alegam que esse sistema torna-se "aos alunos em consumidores".

Para utilizar o serviço, que ainda não opera em pleno rendimento, cada aluno tem que ter uma conta que pode ser recarregada através de uma conta bancária, SMS ou telefonia móvel (tele-móvel ou celular).

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati