Prof Luizinho disse que não recebeu o mensalão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

24 de agosto de 2005

Brasil

O deputado federal brasileiro Professor Luizinho (PT-SP) disse que ele não participou do suposto esquema de corrupção de compra de votos de deputados conhecido como mensalão.

Luizinho explicou que os R$ 20 mil que foram sacados por seu assessor José Nilson dos Santos das contas da empresa SMPB, do empresário Marcos Valério, foram usados na pré-campanha de candidatos a vereador em São Paulo.

Para o deputado não existe nenhuma possibilidade de ele ser cassado e justifica: "Eu não me beneficiei pessoalmente desse dinheiro". Ele chamou de "absurda" a suspeita de que ele recebeu dinheiro para aprovar projetos que eram do interesse do poder Executivo, visto que ele era o líder do governo na Câmara.

Professor Luizinho disse que trabalha com seu assessor há dez anos e que ele tinha liberdade para captar recursos. O deputado explicou que o saque de R$ 20 mil, feito numa agência do Banco Rural em São Paulo, foi uma orientação do ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) Delúbio Soares para arrecadar fundos para a campanha política de candidatos a vereador no interior do estado de São Paulo.

Fontes