Primeiro-ministro britânico propõe plano para ajuda militar maciça à Ucrânia

25 de março de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O primeiro-ministro britânico propôs um plano de ajuda militar maciça à Ucrânia após o fim da invasão russa, a fim de, como ele diz, “fortalecer os espinhos do porco-espinho ucraniano para torná-lo indigesto no futuro” para as tropas russas.

Em entrevista à BBC Broadcasting Corporation, Boris Johnson disse que os países ocidentais poderiam começar a rearmar as Forças Armadas da Ucrânia imediatamente após o fim da campanha militar russa.

“Mesmo que seja impossível garantir à Ucrânia o Artigo 5, ou seja, adesão plena à OTAN, existência sob o guarda-chuva termonuclear, pode-se imaginar que os apoiadores da Ucrânia no Ocidente fornecerão tantas armas, enviarão tantos instrutores, fornecerão tal assistência de inteligência que criará uma espécie de mecanismo de dissuasão para impedir a capacidade da Rússia de invadir novamente”, disse o chefe do governo britânico.

Fontes