Presidente brasileiro promete "ajudar" a Guiné-Bissau e aceita convite para visitar o país

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Brasília • 24 de agosto de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Agência VOA

O Presidente da Guiné-Bissau, Úmaro Sissoco Embaló, foi recebido nesta terça-feira (24), pelo seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, que o chamou de "irmão".

"A gente torce e, mais do que isso, vamos colaborar para que ele tenha também, com a participação do Brasil, soluções para o seu país", afirmou Bolsonaro em declarações a jornalistas após o encontro em Brasília.

Ainda segundo o Presidente brasileiro, os dois líderes abordaram a cooperação em sectores como agricultura, saúde e defesa, sem dar mais detalhes.

Bolsonaro destacou que a Guiné-Bissau é a porta de entrada para África Ocidental e importante no contexto da defesa no Atlântico Sul.

Por seu lado, Úmaro Sissoco Embaló endossou que a Guiné-Bissau pode ser "a porta de entrada para negócios do Brasil na África" e reiterou que os dois países podem cooperar nos sectores da economia, saúde e agricultura.

Ao dirigir-se a Bolsonaro como "amigo", o Presidente guineense convidou-o a visitar o seu país ainda neste ano, tendo o Chefe de Estado brasileiro assumido o compromisso de ir a Bissau.

Embaló foi recebido pela guarda nacional e pelo Presidente Jair Bolsonaro na rampa do Palácio do Planalto, enquanto usava máscara, mas o anfitrião não.

Depois do encontro, o Presidente guineense foi homenageado com um almoço no Palácio do Itamaraty, sede da diplomacia brasileira.

Durante a tarde, Embaló vai visitar o Congresso Nacional, onde deve reunir-se com lideranças do Senado e da Câmara do Brasil.

Amanhã, terá um novo encontro com Bolsonaro, desta vez para participar das comemorações do Dia do Soldado.

Também estão programadas visitas a São Paulo e Rio de Janeiro, antes do regresso do Presidente guineense ao seu país a 31 de agosto.

Fonte


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit