Presidente Temer sofre acusação sobre uma suposta compra de silencio de ex-deputado.

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Presidente do Brasil Michel Temer

Agência VOA

18 de maio de 2017

O relator da operação Lava-Jato, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, autorizou a abertura de um inquérito de investigação contra o presidente da república, Michel Temer, sobre uma suposta compra de silencio do ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Formalmente com a decisão do STF, Temer passa agora a ser investigado, o pedido foi protocolado através da PGR (Procuradoria-Geral da República) após denúncias dos sócios do grupo JBS em delação a procuradoria, onde relataram uma gravação constando nela o Presidente dando aval a compra de silencio do ex-deputado, o caso envolve também os Senadores da República, (Aécio Neves (PSDB-MG) e (Zezé Perella (PMDB-MG), tendo como consequência o afastamento de Neves das funções do Senado e da presidência de seu partido.


Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati