Portugal terá mudança drástica no tempo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

8 de maio de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Por Tempo Pt - Meteored

Ao longo deste sábado já acontecerão algumas mundanças no tempo em Portugal, especialmente na faixa costeira atlântica (vertente ocidental do país): as nuvens começarão a adensar-se no céu e o vento de sul a soprar com mais força que nos dias anteriores. No entanto, as temperaturas continuam elevadas e não está prevista precipitação para qualquer momento do dia. Amanhã, domingo, este panorama mudará totalmente. As frentes associadas a uma depressão situada no Atlântico alcançarão Portugal continental, e, além disso, um cavado em altitude atravessará a Península Ibérica de oeste para este.

A precipitação será geral ao longo do dia, começando desde as primeiras horas da madrugada pelo Noroeste Minhoto, Douro Litoral e Beira Litoral, partes do Ribatejo e Estremadura, onde será mais intensa durante toda a manhã e início da tarde. Depois, alargar-se-á para as restantes regiões, mais para sul e para leste, já sob a forma de aguaceiros distribuídos de forma irregular, que poderão ocasionalmente aumentar em número e intensidade. De acordo com o modelo do ECMWF, a manhã será o período mais intenso para o oeste do território português que numa primeira investida da frente será a área mais regada do país.

Também há o risco da possível formação de trovoadas muito dispersas, mais prováveis nas regiões Centro e Sul, especialmente nas áreas raianas. Serão esporádicas e muito localizadas, não se descartando eventual ocorrência de granizo.

Descida excepcional das temperaturas

Outro fenómeno a salientar será a descida das temperaturas, muito acentuada em todo o país, embora não tão marcante no Algarve. Ainda assim, as temperaturas máximas vão baixar entre 3 ºC a 10 ºC em relação às registadas no sábado e é possível que surjam geadas nas horas noturnas nas zonas elevadas montanhosas. A neve deverá surgir em pontos da Serra da Estrela e do Gerês, inclusive também na madrugada de segunda-feira.

Vento intenso e forte agitação marítima

Um dos fenômenos que certamente não passará despercebido, devido ao seu notável e drástico aumento de intensidade em meras 24 horas, será o vento. Soprará de sul ou sudoeste com rajadas pontualmente superiores a 60 km/h tanto nas áreas costeiras do país (Viana do Castelo, Braga, Porto) como em áreas do interior. Nestas últimas, em capitais de distrito como a Guarda, poderão chegar durante a manhã aos 80 km/h, especialmente nas zonas de alta montanha.

Com esta circulação predominante de sudoeste, o estado do mar agravar-se-á de forma notável na costa Atlântica, sobretudo no litoral ocidental, não sendo tão grave no litoral algarvio. Por lá, as ondas poderão atingir os 3 ou 4 metros de altura a partir de domingo, inclusive alcançando pontualmente valores mais elevados de 5 ou 6 metros. Estima-se que esta situação continue a ocorrer em parte da próxima semana, devido à chegada de mais ondulação gerada pelas depressões do Atlântico, que continuarão a afetar o país.

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit