Pompeo na Europa e Médio Oriente em viagem contra o terrorismo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bandeira dos Estados Unidos
Outras notícias sobre os Estados Unidos
Localização dos Estados Unidos
Localização dos Estados Unidos

15 de novembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, chegou a Paris no sábado, a sua primeira paragem numa viagem de dez dias por sete países à Europa e ao Médio Oriente que se vai concentrar no contraterrorismo e na liberdade religiosa.

A viagem acontece quase uma semana depois de Joe Biden ter sido projetado vencedor da Presidência dos Estados Unidos, com líderes de muitos países, incluindo aqueles para onde Pompeo está a viajar, parabenizando o Presidente-eleito.

Por sua vez, quando questionado sobre como trabalhar com a equipa de transição Biden, o secretário de Estado disse a repórteres no início desta semana que "haverá uma transição suave para um segundo governo Trump".

Depois de fazer o comentário, Pompeo disse que o Departamento de Estado estaria preparado para ter sucesso "com o Presidente que assumir o cargo em 20 de janeiro", sem mencionar o Presidente-eleito Joe Biden.

Vários diplomatas e especialistas em política externa ficaram perplexos com a recusa de Pompeo em reconhecer os resultados da eleição, que mostram Biden, que era o candidato democrata, com uma vitória insuperável projetada no colégio eleitoral, apesar das contestações legais do Presidente Donald Trump em vários Estados.

Em Paris, Pompeo tem encontro marcado com o Presidente Emmanuel Macron, o ministro das Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian, e outras autoridades “para desenvolver trabalho transatlântico em questões económicas e de segurança e em contraterrorismo e ameaças globais”, segundo o Departamento de Estado.

Um alto funcionário do Departamento de Estado disse que Pompeo participará de uma cerimónia de colocação de coroa de flores para homenagear as vítimas dos recentes ataques terroristas em França.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com