Policiais da Nova Zelândia combatem onda de violência em Timor-Leste

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Na Wikipédia inglesa há um artigo sobre 2006 East Timor crisis.
Localização de Timor-Leste.

11 de julho de 2006

Mais 25 policiais da Nova Zelândia partiram para Timor-Leste. Eles irão se juntar aos 160 homens armados da Força de Defesa da Nova Zelândia que já estão em Timor-Leste para auxiliar as autoridades daquele país.

Os policiais tentarão capturar aquelas pessoas que são responsáveis pelos incêndios e assaltos numa recente onda de violência que atingiu o Timor-Leste.

A onda de violência que atingiu o Timor-Leste nas últimas duas semanas eclodiu depois que o Primeiro Ministro desse país renunciou e o ex-Ministro das pastas das Relações Exteriores e dos Negócios Estrangeiros José Ramos Horta assumiu.

A crise começou como um conflito entre elementos das forças militares do Timor-Leste e espalhou-se numa onda de violência pelo país, porém concentrada na capital Dili. A crise motivou a intervenção militar de vários outros países.

Timor-Leste sofre as conseqüências de uma divisão que remonta à época colonial, entre Loromonu e Lorosae. Loromonu abrange dez distritos de Timor-Leste e Lorosae outros três.

O estopim para a revolta foi uma disputa dentro das Forças de Defesa de Timor-Leste (FDTL). Os soldados timorenses de Lorosae acusam os timorenses de Loromonu de terem feito nada pela independência de Timor.

Os loromonu dizem que sofrem descriminação e que são menos favorecidos na atual estrutura militar.

Há ainda tensões entre os militares e as forças policiais, formada principalmente de ocidentais e de ex-membros da força militar da Indonésia.

Referências

Fontes