Polícia Federal brasileira faz operação contra pedofilia em Roraima

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

6 de junho de 2008

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Foi preso hoje (6) pela Polícia Federal, o procurador-geral de Roraima, Luciano Alves de Queiroz, durante a Operação Arcanjo, que tem o objetivo de combater um grupo acusado de pedofilia e abuso sexual infantil, executada em Boa Vista. Com ele, foram presos um major da Polícia Militar, dois empresários e outras três pessoas. O governador José de Anchieta Júnior disse que lamenta a suspeita de envolvimento do procurador e que vai exonerá-lo do cargo se for confirmada sua participação nos crimes.

Ao chegar algemado na sede da Superintendência da PF, ele disse que sua prisão era em represália à suspensão da ação dos agentes federais na terra indígena. A assessoria do governador informou que o major também será expulso da Polícia Militar.

A investigação, iniciada a partir de relatório produzido pelo Conselho Tutelar do Município de Boa Vista, revelou que o esquema explorava sexualmente meninas com idade entre seis e 14 anos. Ainda devem ser cumpridos ainda oito mandados de busca e apreensão.


Fontes