Pediatras brasileiros advertem sobre surto de pólio na Venezuela

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Venezuela.
Foto: NordNordWest.

Agência Brasil

20 de junho de 2018

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) divulgou nota pública alertando para a necessidade de atenção redobrada diante da detecção de um surto de pólio (também conhecido como poliomielite) na Venezuela.

No documento, a entidade orienta pediatras a estarem atentos a possíveis casos de paralisia flácida aguda e adequada investigação. A preocupação, segundo a SBP, se deve ao aumento do fluxo de imigrantes pelas fronteiras brasileiras, em especial nos estados do Norte.

Os pediatras defendem ainda o reforço da manutenção de elevadas e homogêneas coberturas vacinais contra a poliomielite no Brasil – acima de 95% – até que a erradicação global seja alcançada.

Casos

Na quinta-feira (7), a Sociedade Venezuelana de Saúde Pública (SVSP) informou a notificação de casos de paralisia flácida aguda no estado de Delta Amacuro, na comunidade La Playita del Volcán, Parroquia Juan Millán, município Tucupita, cujos habitantes pertencem à etnia indígena Warao.

O primeiro registro foi em uma criança de 2 anos e 10 meses, sem indicativo de vacinação prévia. Após a confirmação, a vigilância epidemiológica encontrou novas ocorrências desse tipo de paralisia, de recente aparição, também em crianças, em uma comunidade vizinha, que continuam sob investigação.

Doença

De acordo com o Ministério da Saúde, a poliomielite, também conhecida como paralisia infantil, é uma doença infectocontagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida de início súbito.

A transmissão ocorre de pessoa para pessoa, pela via fecal-oral (mais frequente); por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores; ou pela via oral-oral, através de gotículas de secreções (ao falar, tossir ou espirrar).

Não existe tratamento específico, todas as vítimas de contágio devem ser hospitalizadas.

A vacinação é a única forma de prevenção da poliomielite. Todas as crianças menores de 5 anos de idade devem ser imunizadas conforme esquema de rotina e em campanha nacional.

No Brasil, não há circulação de poliovírus selvagem desde 1990.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati