Paulo Pimenta (PT) renuncia à Vice-Presidência da CPI do Mensalão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

11 de agosto de 2005

Brasil

O deputado brasileiro Paulo Pimenta (PT) colocou à disposição o seu cargo de Vice-Presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Compra de Votos (CPI do Mensalão).

Pimenta apresentou na quarta-feira (10), durante reunião conjunta das CPIs do Mensalão e dos Correios, uma nova lista de pessoas beneficiadas por repasses do empresário Marcos Valério. A lista foi considerada suspeita e a informação de que Pimenta recebeu-a de Valério na garagem da Câmara dos Deputados provocou forte indignação entre os integrantes das duas CPIs. Parlamentares das duas CPIs acusaram Pimenta de ter mentido quanto à origem da lista e criou-se uma grande polêmica.

Pimenta disse que não agiu de má-fé quando entrou, durante a madrugada de quarta-feira (10), no mesmo carro usado por Marcos Valério, na garagem do Senado Federal brasileiro. Ele disse que achou que o veículo no qual entrou pertencia à frota oficial, que presta serviços à Comissão.

Paulo Pimenta disse que resolveu renunciar para não colocar em risco a credibilidade da Comissão Parlamentar de Inquérito.

Um pedido de cassação contra Pimenta foi apresentado pelo PSDB na manhã desta quinta-feira (11). No entanto, agora com a renúncia do deputado, o pedido deve ser retirado, conforme informou a deputada Zulaiê Cobra (PSDB-SP).

Reportagem original
Esta notícia contém reportagem original de um Wikicolaborador. Veja a página de discussão para mais detalhes.

Ver também

Fontes