Parlamento moçambicano aprova lei do estatuto de líder da oposição

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Moçambique.

Agência VOA

A polémica lei das mordomias dos deputados também foi aprovada.

3 de dezembro de 2014

Moçambique

O Parlamento moçambicano aprovou hoje, 3, na generalidade, a lei do estatuto especial do líder do segundo partido com assento parlamentar e as polémicas mordomias dos deputados, bastante contestadas pela sociedade civil.

O Estatuto Especial do Líder do segundo Partido com assento parlamentar foi aprovada pelas bancadas da Frelimo e da Renamo, com a abstenção do MDM.

A ministra da Justiça, Benvinda Levi, após a aprovação da lei, disse tratar-se do reafirmar do compromisso que o Presidente da República Armando Guebuza assumiu no acto de assinatura do acordo de paz em Setembro passado.

Levi realçou que, com a aprovação desta lei, "o país deu mostras de estar, não só a fortalecer a democracia, como também a reconhecer o papel e o contributo dos intervenientes políticos, principalmente daquela figura no panorama politico nacional".

Ao abrigo da lei, o beneficiário tem direito a viagem em classe executiva e subsídios mensais e de reintegração actualizados.

Deve também ser obrigatoriamente ouvido pelo Chefe de Estado em decisões importantes e ser julgado apenas pelo Tribunal Supremo, entre outros benefícios.

Ainda hoje, a Assembleia da República aprovou a Lei de Estatuto, Segurança e Previdência Social do deputado, que prevê uma série de regalias para os parlamentares.

Notícia Relacionada[editar]

Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati