Parlamento Europeu premia dissidente cubano que combate regime político no país

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

22 de outubro de 2010

O dissidente cubano Guillermo Fariñas, de 48 anos, que ficou 11 anos preso e fez greve de fome até a libertação dos primeiros presos políticos de Cuba, foi escolhido ontem (21) o vencedor do prêmio de direitos humanos concedido pelo Parlamento da União Europeia. É a terceira vez que a dissidência cubana recebe o Sakharov, um prêmio de 50 mil euros (cerca de R$ 116 mil). As informações são da BBC Brasil.

O prêmio é entregue a “indivíduos excepcionais que combatem a intolerância, o fanatismo e a opressão”, segundo as normas do conselho do parlamento. Psicólogo e jornalista independente, Fariñas ganhou notoriedade internacional com uma greve de fome de quatro meses encerrada em julho quando o governo cubano decidiu libertar 52 prisioneiros políticos. Antes, o dissidente havia feito 22 greves de fome contra o regime de Fidel e Raúl Castro.

O presidente do Parlamento Europeu, Jerzy Buzek, disse que espera “entregar o prêmio pessoalmente a Fariñas aqui, em Estrasburgo, cidade francesa onde está localizada a sede do Parlamento, em dezembro, o que seria um grande momento para todos os presos de consciência de Cuba”.

O anúncio do prêmio ocorre poucos dias antes de os chanceleres europeus se reunirem para discutir as relações entre a União Europeia e o governo cubano. A chamada Posição Comum, adotada pelo bloco europeu em 1996, condiciona a aproximação com Havana a avanços em direitos humanos na ilha.

Outros finalistas desta edição do prêmio Sakharov foram as organizações não governamentais Breaking the Silence, de Israel, que expõe o que considera injustiças na ocupação de territórios palestinos, e Birtukan Midesksa, da Etiópia, que luta pela democracia em seu país.


Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati