Papa diz que guerra no Iraque ameaça a humanidade

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

22 de março de 2003

Brasília — O papa João Paulo II declarou hoje, em seu primeiro comentário em público sobre a guerra no Iraque, que o conflito ameaça toda a humanidade e que seus problemas não poderiam ser resolvidos pelas armas. "Quando a guerra, como essa agora no Iraque, ameaça o destino da humanidade, é ainda mais urgente que proclamemos, com voz firme e decidida, que apenas a paz constrói uma sociedade mais justa e responsável", afirmou o Papa em um discurso para funcionários da estação de televisão católica Telepace. "A violência e as armas não podem resolver os problemas do homem", acrescentou o pontífice.

No dia 16 de março, João Paulo II havia lançado um de seus mais fortes apelos contra a guerra, exortando Saddam Hussein a cumprir as resoluções das Nações Unidas e alertando o Conselho de Segurança sobre o risco de uma explosão de extremismos em conseqüência de uma intervenção militar.

O papa manifestou também a preocupação de que o mundo muçulmano visse um ataque liderado pelo Ocidente como uma cruzada cristã contra o Islã.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati