Papa diz que guerra no Iraque ameaça a humanidade

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

22 de março de 2003

Brasília — O papa João Paulo II declarou hoje, em seu primeiro comentário em público sobre a guerra no Iraque, que o conflito ameaça toda a humanidade e que seus problemas não poderiam ser resolvidos pelas armas. "Quando a guerra, como essa agora no Iraque, ameaça o destino da humanidade, é ainda mais urgente que proclamemos, com voz firme e decidida, que apenas a paz constrói uma sociedade mais justa e responsável", afirmou o Papa em um discurso para funcionários da estação de televisão católica Telepace. "A violência e as armas não podem resolver os problemas do homem", acrescentou o pontífice.

No dia 16 de março, João Paulo II havia lançado um de seus mais fortes apelos contra a guerra, exortando Saddam Hussein a cumprir as resoluções das Nações Unidas e alertando o Conselho de Segurança sobre o risco de uma explosão de extremismos em conseqüência de uma intervenção militar.

O papa manifestou também a preocupação de que o mundo muçulmano visse um ataque liderado pelo Ocidente como uma cruzada cristã contra o Islã.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati