Papa começa viagem pelo Oriente Médio

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

23 de maio de 2014

Oriente Médio

O papa Francisco chega à Jordânia no sábado para iniciar uma intensa viagem de três dias pelo Oriente Médio. Segundo o patriarca Louis Sako, líder da Igreja no Iraque, "Este papa sente a dor dos cristãos, e a sua chegada neste momento, quando povos desta região estão passando por conflitos, matanças e destruição, é uma mensagem de convívio. É um apelo para que todos da região tenham a coragem de rever suas posições, sair desta crise sufocante". Ele disse ainda: "Estamos esperando impacientemente por uma palavra do papa que fortaleça a moral. As pessoas nas ruas perguntam que mensagem o papa irá trazer". É a primeira visita do líder católico à região.

Papa Francisco

A população cristã vem diminuindo no Oriente Médio devido, dentre outras causas, às recentes revoltas árabes, à guerra civil na Síria e ao crescimento do Islã radical. Além disso, muitos cristãos querem sair da Palestina e da Cisjordânia, acusando Israel de lhes causar perda de liberdade de movimento e empobrecimento. O Papa vai se encontrar com o rei Abdullah e celebrar uma missa em um estádio de Amã. Depois, ele irá se reunir com refugiados da Síria e do Iraque na Betânia, às margens do rio Jordão, o local onde Jesus foi batizado, de acordo com a tradição. Na manhã de domingo, Francisco irá de helicóptero a Belém, que, nas palavras do Vaticano, se situa no “Estado da Palestina”, termo recusado por Israel.

Fontes[editar]