Pais brigam no desporto infantil em Portugal

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 Minutos

As imagens de emaranhamento entre um grupo de pais durante um jogo infantil vêm à luz.

18 de janeiro de 2019

A partida entre o Real Sport Club e o Despertar de Beja da liga infantil portuguesa (12-13 anos) foi marcado por acontecimentos lamentáveis que nada têm a ver com o futebol. Os pais de vários jogadores ficaram enredados nas arquibancadas, protagonizando uma vergonhosa briga que envergonha Portugal.

A partida teve lugar em 6 de janeiro passado em Massamá e o time local venceu por 2-1. No entanto, o resultado foi o mínimo, em vista das imagens que vieram à luz e as reacções que têm provocado em diferentes estacamentos do futebol português.

O antigo árbitro Duarte Gomes divulgou um vídeo com as cenas gravadas "em um jogo de miúdos, miúdos" (crianças), como ele mesmo escreveu em seu Facebook.

"Muitos parabéns a estes papás, estamos todos orgulhosos do vosso comportamento e sabemos que será referência importante no crescimento dos vossos filhos na construção de um futebol mais positivo.", comenta ironicamente. "Eu sei... eu fui provocado e foi ele quem começou e não foi assim e tal... #toleranciazeroaviolencia", conclui antigo árbitro.

O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros (APA), Luciano Gonçalves, também partilhou o vídeo, mas com uma crítica ainda mais contundente: "triste, frustrado, ignorantes, covardes, débis, imbecis, selvagens, infelizes..., enfim, muito mais tenho dizer sobre os personagens neste vídeo que infelizmente que desgraçamente demonstram bem a vergonha que alguns assassinos de aluguel continuam a fazer por esses campos e pavilhões fora".

A triste lembrança de Murcia

Desta vez foi em Portugal, mas algo igualmente embaraçoso aconteceu na Espanha no dia 24 de novembro passado. Naquele dia, uma discussão entre as mães de dois jogadores desencadeou uma batalha campal no campo municipal de Los Marques, no povoado de Beniaján, na província de Murcia.

A briga começou em uma secção da arquibancada, a poucos metros do campo de futebol e logo se tornou envolvidas várias pessoas, que se juntaram outros e alguns mais do que interveiam para separar aqueles que foram espancados na presença de seus filhos.

Os envolvidos nesta briga foram punidos menos de um mês depois com uma suspensão de dois anos sem acesso às instalações desportivas e seis mil euros de multa.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati