Organizações angolanas iniciam campanha para regresso às aulas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de outubro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Organizações da Angola iniciaram nesta quinta-feira (1) uma campanha para garantir o regresso às aulas em segurança, com a participação de cidadãos e instituições de diferentes províncias do país.

O membro da campanha e integrante da Rede EpT, Carlos Cambuta, disse que a iniciativa visa contribuir para sensibilizar a sociedade para a necessidade de se melhorar as condições de biossegurança nas escolas públicas face ao risco de contágio e propagação da COVID-19.

Cambuta revelou que um levantamento feito pela organização não-governamental, em nove províncias, concluiu que muitas escolas do país “não reúnem os requisitos mínimos para o regresso às aulas nos moldes pretendidos pelo governo”.

Durante a campanha, Mosaiko e a Rede EpT vão realizar debates, encontros com as instituições do Estado e mobilizar cidadãos e organizações da sociedade civil para fiscalizarem as condições das escolas, segundo Carlos Cambuta.

O governo marcou para o dia 5 o reinício das aulas para o ensino médio e superior e o dia 26 para o ensino primário. O Executivo também aprovou um novo calendário escolar que vai de setembro a julho do ano seguinte.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit