Oposição já tem pronto requerimento de convocação de Dilma para acareação no Senado

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

17 de agosto de 2009

Brasília, Distrito Federal, Brasil


A oposição já preparou o requerimento de convocação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, para uma eventual acareação com a ex-secretária da Receita Lina Vieira. A apresentação do documento está condicionada ao depoimento de Lina Vieira, amanhã (18), na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Segundo o senador Álvaro Dias (PSDB-PR), caso a ex-secretária da Receita confirme o que tem dito à imprensa, que Dilma Rousseff teria pedido para que ela apressasse as investigações sobre a família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o requerimento será apresentado. Lina diz que entendeu que aquila era uma determinação para encerrar a apuração da Receita.

“O requerimento já está pronto, mas só será apresentado se houver necessidade”, disse o tucano. “Se ela [Lina Viera] repetir o que tem dito, vamos apresentá-lo. Se ela continuar dizendo que houve o encontro e a ministra continuar negando, não há outro caminho se não o da acareação”, argumentou.

Para Álvaro Dias, não será necessária a apresentação da agenda de Lina Vieria para que fique comprovado o encontro entre as duas. “A agenda é irrelevante e não pode ser considera uma arma de defesa do governo. Pode ter sido um encontro extra agenda”, acentuou Dias.

Pela manhã, o presidente Luiz Inácio Lula da Siva afirmou que a Lina Vieira deveria mostrar a agenda com o registro do dia do encontro que alega ter tido com a ministra-chefe da Casa Civil. Lula disse ainda que há “um carnaval” em torno do fato.

Na avaliação do tucano, se há a certeza de que não houve o encontro, o presidente Lula deveria se colocar a favor da acareação. “Se o presidente da República tem tanta segurança no comportamento da ministra por que não admitir uma acareação entre as duas. Dessa forma, eliminaríamos as dúvidas”.

Fonte


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati