Operação Verão começa hoje no litoral de São Paulo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

20 de dezembro de 2017

Começou hoje (20) e prossegue até o dia 16 de fevereiro de 2018, no litoral de São Paulo, a Operação Verão, que vai reforçar a segurança em 16 municípios. A ação conta com a participação de quase 3 mil policiais militares em 16 municípios: Guarujá, Santos, São Vicente, Praia Grande, Iguape, Cananeia, Peruíbe, Ilha Comprida, Itanhaém, Mongaguá, Cubatão, Bertioga, Ilhabela, São Sebastião, Ubatuba e Caraguatatuba.

“A polícia precisa estar onde está a maior população, para garantir o sossego e a segurança de quem visita o litoral paulista nesta época”, disse o vice-governador de São Paulo, Márcio França, ao lançar a operação, nesta quarta-feira. Ele informou que 2.726 policiais civis foram convocados para atuar no período, sendo 250 a mais do que no ano passado. “Tudo para garantir o sossego e segurança de quem visita o litoral paulista nessa época.”

O secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, falou sobre a necessidade de aumentar o efetivo durante o verão. “Fizemos um grande esforço para que a operação deste ano fosse maior. Trouxemos algumas novidades, como o uso do helicóptero da Polícia Civil para o policiamento da orla.”

Policiamento

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado, para as cidades da Baixada Santista serão enviados 1.594 policiais militares, sendo 561 para o litoral norte. Deste contingente, 861 estão destacados de unidades territoriais, sendo 1.012 sargentos e 282 soldados de 2ª classe que concluíram os cursos de formação neste ano.

No sistema Anchieta-Imigrantes irão atuar 177 agentes rodoviários. O 1º Batalhão de Policiamento Rodoviário receberá 162 policiais, diariamente, que serão deslocados de outras unidades para atuar em Guarulhos, Vale do Paraíba e Alto Tietê.

Operação Praia Segura

Durante todo o verão, o Corpo de Bombeiros fará a Operação Praia Segura, a fim de aumentar a prevenção de afogamentos com atividades de busca e salvamento, além de resgate de embarcações em situações de risco. Para tanto, serão empregados 600 guarda-vidas por tempo determinado, que atuarão no Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros. Eles vão orientar e proteger os banhistas em praias e represas.

Cinturão eletrônico

Um cinturão eletrônico de câmeras do sistema Detecta cobre todo o litoral paulista, chegando ao Alto Tietê. São 450 câmeras interligadas ao sistema Detecta. A região terá mais 2.809 câmeras de videomonitoramento em municípios e estradas.

Implantado em 2014, o Detecta integra bancos de dados das polícias paulistas. O sistema já auxiliou a polícia na prisão de 5.985 pessoas e ajudou na interceptação de 4.290 veículos e na apreensão de 394 armas de fogo.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati