Nova Mídia Angola: Auto emprego é promovido por formação

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Clique ' para ver todas as notícias da revista Nova Mídia Angola.

A terceira Feira Regional do Auto-emprego e Empreendedorismo que decorre em Malanje, desde sexta-feira, com a participação de mais de 150 empresários das províncias de Cuanza Norte, Uíge e Malanje, expandiu os mecanismos que facilitam a melhor contribuição dos actores no processo de diversificação da economia nacional e na promoção do auto-emprego.

Em dois dias de exposição, os empresários das áreas de restauração, hotelaria, comércio, construção civil, agricultura, engenharia, entre outras, trocaram impressões em torno dos vários sectores do empreendedorismo. Na abertura da feira, o governador provincial de Malanje, Norberto dos Santos, valorizou a iniciativa do Fórum Angolano de Jovens Empreendedores (FAJE) de realizar actividades na província que dirige. O governador disse que o evento cumpre assim uma das linhas traçadas pelo Executivo na promoção do auto-emprego. “Com a realização deste evento, os jovens das províncias de Malanje, Uíge e Cuanza Norte têm oportunidade de oferecer produtos e serviços de qualidade ao mercado consumidor”, sublinhou. Norberto dos Santos realçou que outro grande motivo de satisfação é o facto de que a feira dar oportunidade aos jovens empresários de abordarem assuntos ligados à criação do primeiro emprego e de estabelecer parcerias no empreendedorismo juvenil.

As experiências que aqui vão ser trazidas, considerou o governador de Malanje, “são de capital importância”, pois, notou, “permitem encontrar soluções sobre o auto-emprego e, com isso, o país pode se orgulhar se dois terços da camada juvenil que constitui o Angola contribuir de forma concertada no desenvolvimento em todos os níveis”.

Norberto dos Santos reafirmou o compromisso do Governo Provincial de, dentro das suas responsabilidades sociais, criar políticas ligadas à formação técnico-profissional e à geração de oportunidades de emprego. “O actual contexto económico do país faz-nos capitalizar as atenções no empreendedorismo e no auto-emprego virados para sectores como construção civil, pescas, comércio, serviços mercantis, agricultura, indústria transformadora e outros que já representam um peso económico na estrutura do Produto Interno Bruto (PIB)”, concluiu. Para o coordenador nacional do Fórum Angolano de Jovens Empreendedores, Alberto Mendes, a presença dos jovens na feira constitui uma ampla oportunidade para se arregaçar mangas e fazer-se um trabalho sério na mudança de atitudes e comportamentos virados ao empreendedorismo. Um dos grandes objectivos de feiras do género, frisou, “é difundir soluções inovadoras e procurar sensibilizar os jovens e as empresas para aproveitarem as vantagens que o programa do auto-emprego proporciona”. “A juventude deve sair da sua zona de conforto e arriscar, estudar, profissionalizar-se e dotar-se de meios e instrumentos necessários para serem qualificados como profissionais de excelência nas suas áreas de jurisdição, aconselhou o responsável do FAJE, para quem a criação de estágios profissionais pode dotar os jovens de outras ferramentas e conhecimentos para a sua afirmação, sobretudo no sector de prestação de serviços.

Alberto Mendes sublinhou a necessidade de criação de uma rede interempresas para uma maior interacção entre os empresários de diferentes ramos de actuação, para se partilhar problemas e dificuldades vivenciadas por cada um e serem encontradas as soluções adequadas.

Fonte

Ligações externas

Página oficial (Nova Mídia Angola | Facebook)

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit