No RS, mãe confessa ter assassinado o próprio filho de 11 anos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

25 de maio de 2020

Um crime chocou a pequena cidade de Planalto, no norte do Rio Grande do Sul hoje, após Alexandra Dougokenki confessar o assassinato do próprio filho, Rafael Mateus Winques, de 11 anos.

O menino estava desaparecido desde o dia 15, quando a mãe disse tê-lo deixado na cama na noite anterior (14) e, ao acordar na manhã seguinte, não encontrá-lo mais em casa. Desde este dia, a polícia fez buscas em toda cidade e região, tendo tido ajuda de bombeiros e cães farejadores. Além disto, distribuiu cartazes com a foto de Rafael e uma equipe técnica chegou a fazer uso de luminol na tentativa de encontrar alguma pista.

O corpo, enrolado num lençol, foi descoberto no final desta tarde numa propriedade próxima à casa da família, após a mãe confessar o crime e levar os policiais até o lugar onde o havia deixado. Ela disse que matou o menino com um medicamento.

O caso lembra o de outro menino, também assassinado com o uso de um medicamento, neste caso pela madrasta, no Rio Grande do Sul. Bernardo Boldrini foi morto em 2014 em Frederico Westphalen, cidade próxima a Planalto.

A Polícia Civil do RS ainda investiga todas as circunstâncias do crime.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com