No Dia Nacional do Voluntário, Temer lança plataforma e premia líderes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

28 de agosto de 2018

No Dia Nacional do Voluntário (28), o presidente Michel Temer lançou a Plataforma Digital do Voluntariado, que vai fazer a ligação entre as instituições que precisam de voluntários e o cidadão que quer desenvolver tais atividades. Também serão oferecidos cursos para voluntários e organizações.

As informações sobre a iniciativa estão no site Viva Voluntário. A ferramenta é desenvolvida em parceria entre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e o governo federal.

“A plataforma será uma grande ponte de encontro entre as organizações sociais, por um lado, e os usuários que se dispõem, do outro”, explicou o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Na plataforma, cada ação de voluntariado estará ligada aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), que tem metas a serem cumpridas até 2030.

A iniciativa faz parte do Programa Nacional de Voluntariado – Viva Voluntário, lançado no ano passado pelo governo federal. O programa envolve governo, sociedade civil e setor privado nas ações voluntárias com enfoque na Agenda 2030.

Ao discursar, Temer disse que o voluntariado é a personificação da solidariedade e ressaltou que essa é uma atividade que o governo quer incentivar e valorizar cada vez mais. “Voluntário é aquele que dá o melhor de si para ajudar ao próximo sem esperar nada em troca. Muitas vezes ele serve a pessoas que sequer têm condições de dar algo em troca.”

Prêmio Viva Voluntário

No evento, que contou com a presença da primeira-dama Marcela Temer, também foram premiadas seis entidades e dois líderes de projetos de voluntariado que venceram a primeira edição do Prêmio Viva Voluntário. O objetivo é incentivar o engajamento social e a participação dos cidadãos em ações transformadoras para a sociedade.

A primeira edição do Prêmio Viva Voluntário contou com 296 inscrições de iniciativas de voluntariado desenvolvidas em todo o território nacional.

Na categoria líder voluntário, um dos vencedores foi Janir Gonçalves Leite, do Coletivo de Mulheres Indígenas Artesãs Terena, da aldeia Tico Lipú, localizada em Aquidauana, em Mato Grosso do Sul. O projeto apoia as mulheres da comunidade indígena por meio de oficinas de orientação e confecção de biojoias com sementes naturais disponíveis na região. Também incentiva a valorização da língua Terena por meio da contação de histórias às crianças e jovens.

O outro vencedor é Bruno Costa Lopes de Carvalho, do Projeto Curumim Cultural, de Samambaia, no Distrito Federal. O projeto incentiva crianças e jovens a se divertir com brinquedos feitos por eles, a se envolver em brincadeiras de rua e a realizar atividades de expressão cultural.

O representante do Pnud no Brasil, Niky Fabiančić, destacou que o voluntariado conecta pessoas para que possam trabalhar juntas no desenvolvimento e na construção de solução para os problemas de suas comunidades e do país. “O voluntariado é uma ferramenta poderosa para envolver pessoas de nações em desenvolvimento”, afirmou Fabiančić.

A lista com as entidades vencedoras nas categorias voluntariado nas organizações sociais, no setor público e no empresarial pode ser conferida no site Viva Voluntário.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati