No Brasil, associação entrou com ação civil pública contra Lula

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

26 de junho de 2005

Brasil — A Associação dos Arrendatários Financiados e Mutuários do Sistema Financeiro do Estado de Goiás (Afim) entrou com uma ação civil pública no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A entidade diz que o presidente brasileiro foi omisso e cometeu o delito de prevariação, porque não tomou as providências corretas quando soubre do mensalão.

A entidade solicicita ao STF para que sejam quebrados os sigilos telefônico, fiscal e bancário do tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) Delúbio Soares, da bancada do PTB, PP e PL, e do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A entidade também pede para que os envolvidos sejam responsabilizados pelo crime de formação de quadrilha e devolvam o dinheiro desviado, uma vez que sejam comprovadas as denúncias.

Fontes[editar]