Nigéria promete destruir campos do Boko Haram em seis semanas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9 de fevereiro de 2015

Nigéria

O chefe do Conselho de Segurança da Nigéria, Sambo Dasuki, disse hoje (9) que a ofensiva multinacional contra o Boko Haram destruirá todos os campos conhecidos do grupo radical islâmico durante as próximas seis semanas. “Todos os campos conhecidos do Boko Haram serão desmantelados”, disse Dasuki, quando perguntado sobre o que poderia ser feito contra os rebeldes antes de 28 de março, a data das eleições presidenciais e legislativas na Nigéria.

Ele disse que as eleições não serão adiadas para depois de 28 de março. A data da votação, inicialmente prevista para 14 de fevereiro, “não será alterada novamente”. Dasuki foi o primeiro a pedir o adiamento das eleições, considerando que as forças de segurança, mobilizadas contra o Boko Haram no Nordeste do país, não poderiam assegurar a segurança dos eleitores. Sua justificativa para o adiamento do pleito foi amplamente criticada, em parte porque o Exército não é o principal responsável pela segurança das eleições na Nigéria.

A oposição e alguns observadores consideram que as eleições foram adiadas para dar mais tempo ao presidente Goodluck Jonathan para impulsionar sua campanha, que enfrenta um desafio sério por parte do ex-presidente Muhammadu Buhari. Tropas do Chade, de Camarões e do Níger estão apoiando há vários dias o Exército da Nigéria no combate ao grupo islâmico, cuja insurreição ameaça também os países vizinhos. O Boko Haram matou cerca de 13 mil pessoas e provocou a saída de 1,5 milhão de moradores de suas cidades desde 2009.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati