Negociações entre Israel e Palestina serão retomadas quarta-feira

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de setembro de 2014

Israel

As negociações entre israelenses e palestinos sobre o cessar-fogo na Faixa de Gaza serão retomadas quarta-feira (24) no Cairo (Egito), anunciaram hoje (20) representantes dos dois países. Em 20 de agosto, os dois lados acertaram um cessar-fogo que pôs fim a 50 dias de conflito em Gaza e previa que as negociações fossem retomadas no espaço de um mês, para discutir questões que ficaram pendentes. Entre esses assuntos estão a construção de um porto, a reabertura do aeroporto da Faixa de Gaza e a troca de prisioneiros palestinos pelos restos mortais de soldados israelenses.

Na terça-feira (16), Israel e a Palestina chegaram a acordo sobre um “mecanismo provisório” para acelerar a reconstrução de Gaza, sob controle das Nações Unidas, que assegurará que os materiais de construção serão destinados a fins civis. A Organização das Nações Unidas vai fornecer mais detalhes sobre o acordo durante reunião do comitê de ligação sobre a ajuda aos palestinos que, nesta segunda-feira (22), vai juntar representantes dos doadores à margem da Assembleia Geral da ONU.

A capital egípcia deverá sediar, em 12 de outubro, uma conferência sobre a reconstrução de Gaza. Segundo fontes diplomáticas, as negociações entre os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança – Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido e França, e às quais se associou a Jordânia – relativas a um projeto de resolução sobre Gaza prosseguem há várias semanas, mas parecem longe de um consenso.

O coordenador da ONU para o Oriente Médio, Robert Serry, que visitou Gaza na semana passada, testemunhou “destruições verdadeiramente terríveis provocadas na infraestrutura, em hospitais e escolas” em 50 dias de conflito entre Israel e o Hamas. Nesse período, 18 mil edifícios foram destruídos ou gravemente danificados, e 65 mil palestinos permanecem refugiados nas instalações locais da ONU.

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati