Namíbia intensifica proteção após mortes de rinocerontes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

17 de junho de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

As autoridades da Namíbia dizem que o país está vendo um salto na caça ilegal de rinocerontes, com 11 mortes este mês. Os rinocerontes mortos foram descobertos no Parque Nacional Etosha, na Namíbia, sem os chifres, que valem dezenas de milhares de dólares em mercados asiáticos ilegais.

O CEO do Save the Rhino Trust, Simson Uri-Khob, disse que a descoberta de 11 carcaças de rinocerontes não pode ser considerada um incidente isolado.

Ele disse que há uma demanda crescente por chifres de rinoceronte, o que se traduz em maiores incidentes de caça furtiva na Namíbia. Ele suspeita que criminosos organizados estejam por trás dos assassinatos.

“É difícil apontar o dedo para quem foi, mas tenho certeza que são sindicatos do crime organizado e parte da comunidade porque são eles que conhecem a área, são eles que orientam os caçadores furtivos, pela minha experiência”, disse Uri-Khob.

Romeo Muyunda, oficial de relações públicas do Ministério do Meio Ambiente, Turismo e Florestas, disse que ações serão tomadas para proteger os rinocerontes.

“O Ministério do Meio Ambiente, Florestas e Turismo, juntamente com a Polícia da Namíbia, a NDF (Força de Defesa da Namíbia) e outros parceiros intensificarão nossas patrulhas, especialmente no Parque Nacional de Etosha”, disse Muyunda.

Ele pediu ao público para ajudar as autoridades com a investigação sobre os assassinatos.

"Até o momento, nenhuma prisão foi feita neste incidente onde as carcaças foram descobertas. As investigações continuam nesse sentido", disse Muyunda. “Pedimos... informações relacionadas a este incidente e qualquer outra atividade de caça furtiva ou qualquer outro incidente de crime contra a vida selvagem”.

Um total de 22 rinocerontes foram mortos por caçadores na Namíbia este ano.

A Namíbia é o lar de 1.500 a 2.000 rinocerontes negros – cerca de um terço da população mundial de rinocerontes negros. A espécie ameaçada de extinção é alvo de seu chifre, que é usado para ornamentos e seus supostos, mas não comprovados, fins medicinais em países asiáticos.

Fontes