Na tentativa de conter efeitos da crise econômica, Portugal suspende feriados

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

10 de maio de 2012

Portugal — Na tentativa de conter os impactos da crise económica internacional, o governo de Portugal cancelou quatro de seus 14 feriados. A partir de 2013, ficam suspensos, por cinco anos, os feriados de Corpus Christi, celebrado 60 dias depois da Páscoa, cuja solenidade será transferida para o domingo seguinte, e o Dia de Todos os Santos (1º de Novembro).

A medida vale ainda para as comemorações referentes ao Dia da Independência (1º de Dezembro) e ao Dia da República (5 de Outubro). A decisão sobre o fim dos feriados religiosos foi negociada pelas autoridades portuguesas com a Igreja Católica, por meio do Vaticano.

As medidas de austeridade adotadas pelo governo de Portugal incluem a redução dos salários dos funcionários públicos e o aumento dos valores dos impostos. O objetivo, segundo as autoridades, é diminuir o déficit orçamentário do país e lidar com a crise.

No ano passado, o governo português fechou acordo para receber um pacote de 78 bilhões de euros repassados pela União Europeia, pelo Banco Central Europeu e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati