Na China, 200 milhões de crianças mudaram para escolas on-line

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de fevereiro de 2020


Quase 200 milhões de crianças em toda a China iniciaram seu segundo semestre na segunda-feira. Mas era um dia escolar diferente de tudo o que tinham antes do feriado do Ano Novo Lunar.

Para começar, eles não estavam na frente de um mastro cantando o hino nacional. Eles assistiam nas telas. Em algumas partes do país, tantas crianças assistiam ao mesmo tempo que a Internet deixou de funcionar.

Aulas de chinês e inglês, todas on-line, e de matemática e ciências, também on-line. As autoridades chinesas tomaram medidas extremas para tentar conter o coronavírus, que se espalhou por todo o país. Mais da metade dos 1,4 bilhão de pessoas do país agora está impedida de deixar suas casas de alguma forma. As reuniões públicas são proibidas, incluindo as dos pátios das escolas.

A maioria das escolas chinesas deveria retomar as aulas na segunda-feira, mas, em vez disso, mudou-se para algum tipo de sistema de aprendizado on-line ou doméstico, forçando os recursos dos professores, a atenção das crianças e a paciência dos pais.

Esta cena está ocorrendo em residências em todo o país - sem fim à vista. Todas as escolas são fechadas indefinidamente enquanto a emergência de saúde pública continua. Portanto, a China está canalizando todo o seu poder tecnológico para garantir que as crianças possam fazer suas lições remotamente.

Fontes

In China, 200 million kids switched to online schools, The Washington Post, 17 de fevereiro de 2020.

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com