Número de mortos em duplo atentado na Síria chega a 27

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

17 de março de 2012

Damasco, Síria — O Ministério da Saúde da Síria informou que pelo menos 27 pessoas foram mortas e 97 ficaram feridas hoje após duas explosões de carros-bomba (carros armadilhados em Portugal) na capital do país, Damasco.

As autoridades sírias acusam grupos terroristas pelo duplo atentado, que atingiu um centro de inteligência de aviação e um complexo de segurança e matou civis e membros das forças de segurança.

Ativistas da oposição, porém, acusaram anteriormente o governo de orquestrar atentados como o deste sábado. Até agora nenhum grupo reivindicou a autoria dos ataques.

Há mais de um ano a Síria é palco de uma revolta popular contra o presidente, Bashar Al Assad. A Organização das Nações Unidas estima que os conflitos, em diversas partes do país, tenham deixado mais de 8 mil mortos.

Kofi Annan Decepcionado[editar]

No mesmo dia, o enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, disse ao Conselho de Segurança da ONU que obteve uma resposta "decepcionante" aos seus esforços para mediar um cessar-fogo no país.

Annan, que já participou de duas rodadas de conversas com o presidente Bashar Al Assad fazendo propostas para o fim da violência, disse que não tinha ilusões sobre a escala de sua tarefa.

Com os membros do Conselho de Segurança ainda divididos sobre a melhor forma de agir, Annan disse que qualquer erro de cálculo que provoque uma escalada de violência pode provocar um impacto na região com o qual será difícil lidar.

Ele disse ainda que enviará uma delegação para Damasco na próxima semana para discutir a criação de mais uma missão de monitoramento e que está preparado para voltar ao país quando houver "sinais de progresso".

Notícias Relacionadas[editar]

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati