Morre filantropo russo que restaurou 20 igrejas e adotou 300 órfãos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

4 de julho de 2018

Nyjnie Pryski, Rússia —

O diretor do Orfanato Ortodoxo da Natividade (em Nyjnie Pryski, Kaluga, Rússia), filantropo e figura pública russa Andrei Zavrajnov faleceu no dia 4 de julho, como reportado nas mídias sociais da instituição. Era conhecido por haver reconstruído vinte igrejas ortodoxas, e por ter criado e administrado um orfanato pelo qual passaram trezentas crianças.

Na década de 90, abandonou sua empresa, distribuiu propriedades milionárias e mudou-se para um vilarejo perto do tradicionalíssimo Mosteiro de Optina, no Oblast de Kaluga, onde entrou em contato com o Ancião Elias (Nozdrin), hoje conhecido por ser confessor do Patriarca Cirilo I de Moscou, autoridade máxima da Igreja Ortodoxa Russa. A pedido do ancião, fundou em 2000 o Orfanato da Natividade, e desde então criou mais de trezentas crianças nele, que foram tiradas de ruas ou de famílias disfuncionais.

Adicionalmente, ajudou na restauração de vinte igrejas e mosteiros, e patrocinou a publicação e distribuição de literatura ortodoxa, apoiou veteranos militares e prisioneiros, além de outras pessoas comuns. Tinha a intenção de ser tonsurado monge, mas faleceu antes que pudesse atingir seu objetivo. Seu funeral foi servido na Igreja da Transfiguração, no vilarejo de Nyjnie Pryski, em Kaluga.


Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati