Morre ex-presidente venezuelano Jaime Lusinchi

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O ex-presidente da Venezuela, Jaime Lusinchi, que governou o país de 1984 a 1989, morreu aos 89 anos de idade, no dia 22 de maio. A causa da morte foi uma doença pulmonar conforme informou o partido dele, a Acción Democrática (AD, ação democrática). Ele havia voltado ao país em 2009, depois de tratar uma úlcera gástrica em Miami. Lusinchi sofreu acusações de tráfico de influência e de malversação de recursos públicos, mas o extinto Tribunal Superior de Salvaguarda (TSS) da Venezuela considerou essas acusações prescritas em 1997.

Entretanto, em 2009, a Suprema Corte de Justiça revogou essa decisão e ordenou a remissão do expediente ao Circuito Judicial da Área Metropolitana de Caracas para que o processo tivesse continuidade. Além disso, a promotoria venezuelana anunciou, em março de 2008, que acusaria o ex-presidente por envolvimento na morte de nove pessoas em maio de 1986, no caso que ficou registrado como "o massacre de Yumare", cometido contra supostos guerrilheiros. Nenhuma dessas ações judiciais teve conclusão.

Fontes[editar]