Moradores de cidade libanesa dizem que são reféns do Hizbollah

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

28 de julho de 2006

Um grupo de libaneses cristãos alega que estão presos na cidade de Ain Ebel, no sul do Líbano, e que não podem sair sob pena de serem executados por militantes do Hizbollah.

Além de não estarem satisfeitos com os bombardeios israelenses, os moradores acusam os soldados do Hizbollah de intencionalmente dispararem seus foguetes contra Israel a partir de pontos localizados perto de suas casas e de outras construções civis da cidade, inclusive igrejas. Os israelenses respondem o fogo do Hizbollah e conseqüentemente os moradores acabam atingidos.

Segundo essas pessoas, os atiradores do Hizbollah não estão abertos à argumentação. Elas disseram que já houve casos de pessoas executadas pela milícia que queriam fugir da cidade.

Alguns apelos foram feitos para de fora da cidade por telefone. A maioria evita falar o nome com medo de sofrer represálias do Hizbollah.

Referências

Fontes