Moçambique: malária mata mais de 400 pessoas em oitos meses

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de outubro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Em Moçambique, de janeiro a agosto, foram reportados, mais de 8 mil casos de malária, que resultaram na morte de 442 pessoas.

Metade deste casos foi nas províncias de Nampula e Zambézia, as mais populosas do país de 30 milhões de habitantes. No ano passado, no mesmo período, foram registadas 562 mortes.

“Em termos numéricos, a malária, é sem dúvidas, um dos principais problemas de saúde pública no nosso país com impacto nas famílias e na economia”, disse o ministro da Saúde, Armindo Tiago.

Tiago apresentou os números nesta quinta-feira (1) em Bilene. Ele disse que, apesar da redução de casos, “a situação é preocupante para todos nós. Por isso, vamos realizar a pulverização intradomiciliária como uma medida de controlo do mosquito vector da malária”.

A nova campanha surge numa altura em que o país procura combater do novo coronavirus. Neste momento, há cerca de nove mil casos e 61 mortes.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com