Moçambicano quer que jovens do seu país façam a diferença

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

“Não tenham medo do sistema”, diz Manuel Taque.

14 de dezembro de 2014

Manuel Taque, de 32 anos, é geógrafo e mestre em Ciências Agrárias. O jovem vem de uma família humilde e enfrentou vários desafios para conseguir uma boa educação formal. Conseguiu vencer na vida com muito esforço e o apoio do pai e da irmã.

Taque diz que a desigualdade social em Moçambique é gritante. “Há uma elite que começa a surgir, mas a maioria do povo continua analfabeta”, diz.

Segundo Taque, há em torno de 4 mil vagas no ensino superior para cerca de 20 mil candidatos.

Taque ainda enfrenta muitos desafios. “Quando você não é da linhagem do partido que está no poder começa a ser visto como uma pessoa que tem opinião contrária e não uma pessoa que pode ajudar e contribuir para desenvolver o país”.

Apesar de estar pessimista sobre a situação actual do país, Manuel Taque quer que os jovens procurem acima de tudo "dar o máximo possível porque Moçambique é de todos". E conclui: “Nós temos de fazer a diferença. Se nós como jovens não fizermos, ninguém fará por nós.", diz em entrevista à Voz da América.

Fonte

Moçambicano quer que jovens do seu país façam a diferença Danielle Stescki 14.12.2014 00:03 http://www.voaportugues.com/content/moambicano-quer-que-jovens-do-seu-pais-facam-a-diferenca/2556393.html

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati