Ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde pede demissão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de janeiro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O ministro dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, pediu a demissão do Governo nesta terça-feira, 12,

Em comunicado, o Executivo confirmou o pedido de demissão, dizendo apenas que brevemente irá anunciar o novo ou novos titulares do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Comunidades e da Defesa Nacional.

Tavares também é o titular da pasta da Defesa Nacional.

A nota do Governo de Ulisses Correia e Silva não avança as razões do pedido do chefe da diplomacia cabo-verdiana e um dos mais próximos colaboradores do primeiro-ministro.

"O Governo agradece a dedicação e o espírito de missão demonstrado pelo Dr. Luís Filipe Tavares durante o período em que esteve a desempenhar os elevados cargos governativos", conclui o comunicado.

A demissão de Tavares acontece menos de 24 horas após uma reportagem da estação televisiva portuguesa SIC ter revelado que o cônsul honorário de Cabo Verde em Palm Coast, no estado americano da Flórida, Caesar DePaço, de nacionalidade portuguesa, estar ligado ao partido da extrema direita em Portugal, Chega.

A reportagem indica ainda que a mulher de Depaço, Deanna Padovani-Depaço, também é cônsul honorária de Cabo Verde, mas no Estado de Nova Jérsia.

Também há indícios de que Paço está a braços com a justiça portuguesa e que corre sérios riscos de ser condenado.

"A Grande Ilusão", é uma série de quatro episódios da SIC sobre o líder do Chega, André Ventura.

O episódio "Cifrões e outros demónios" foi transmitido na segunda-feira, 11, e revela principalmente os negócios com Caesar DePaço, um milionário português radicado nos Estados Unidos, mas cuja empresa, de acordo com a reportagem, indicou uma rendimento de 700 mil dólares no ano passado.

Fontes[editar]

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com