Ministro do Governo Lula é condenado a indenizar o senador Collor

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de setembro de 2009

O juiz de direito substituto de desembargador Renato Ricardo Barbosa, relator do processo, da 19ª Câmara Cível do TJ (Tribunal de Justiça) do Rio de janeiro, condenou na última quinta-feira (17) o ministro Franklin Martins (Comunicação Social), o jornalista Marcone Formiga e a editora Dom Quixote, a pagarem R$ 50 mil ao senador e ex-presidente da República, Fernando Collor de Mello (PTB-AL) por danos morais.

Em 2005, em matéria publicada pela revista Brasília em Dia, editada pela Dom Quixote, que circulou entre 9 a 15 de julho, Franklin Martins (que era comentarista político na Rede Globo), foi entrevistado pelo Marcone Formiga, em que comparou os escândalos do Governo Lula (Bingos e Mensalão) aos do Governo Collor e que eram casos diferentes e que Collor deveria estar na cadeia, que inclusive chamou Collor de "corrupto", "ladrão" e "chefe de quadrilha". Por conta do conteúdo da entrevista, Collor entrou ação contra o atual ministro, o jornalista e a editora.

Para o juiz de direito substituto de desembargador Renato Ricardo Barbosa, relator do processo, passou de suspeitos à réus os envolvidos pela ação do Collor, pois a responsabilidade deles é clara.

Além da indenização, a revista terá que publicar a decisão do TJ-RJ com o mesmo tamanho e posição de páginas da reportagem. Martins já recebeu notícia e deve recorrer da decisão.

A decisão foi revertida pela anterior, quando em 12 de janeiro de 2009, a juíza da 6ª Vara Cível do bairro de Barra da Tijuca (na cidade do Rio de janeiro), Flávia de Almeida Viveiros de Castro julgou improcedente o pedido de indenização por danos morais feito pelo Collor.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati