Meteorologia: ECMWF adota política de dados abertos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de outubro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram


O ECMWF (European Centre for Medium-Range Weather Forecasts - Centro Europeu de Previsões Meteorológicas de Médio Prazo) anunciou hoje que "segue em direção a uma política de dados abertos" e que a partir desta data "centenas de gráficos de previsão se tornarão gratuitos e acessíveis a todos".

Estes gráficos se referem à previsão de temperatura, vento, precipitação, nuvens e ondas do mar para médio e longo prazo. Dados sobre condições extremas, como a atividade de ciclones, também estão incluídos na nova política.

Segundo a nota no website, "até agora, o acesso total a esses gráficos de previsão estava restrito aos serviços meteorológicos e hidrológicos nacionais dos Estados Membros e Cooperantes da ECMWF, membros da Organização Meteorológica Mundial (OMM) e clientes comerciais. O acesso (...) muitas vezes incorria em cobranças para os clientes (...) Tornar essas centenas de gráficos livres e abertos significa que, além de não haver cobrança pela informação, os usuários também podem compartilhar, redistribuir e adaptar as informações conforme necessário, mesmo para aplicações comerciais, desde que reconheçam a fonte como ECMWF. Os gráficos estão disponíveis sob a licença Creative Commons CC-BY 4.0".

A licença CC-BY 4.0

A licença permite compartilhar — copiar e redistribuir o material em qualquer suporte ou formato; adaptar — remixar, transformar, e criar a partir do material para qualquer fim, mesmo que comercial; desde que seja dado crédito ao Centro, com um link para a licença, e desde que quem está compartilhando a informação gratuitamente não aplique nenhuma restrição adicional.

Leia toda licença CC-BY 4.0 aqui.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com