Manifestação pede impeachment de Dilma Rousseff em São Paulo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

27 de outubro de 2015

Terminou, de forma pacífica, uma manifestação a favor do impeachment da presidenta Dilma Roussef, na região do Ibirapuera, capital paulista, na noite de ontem (segunda-feira, 26). Mais cedo, os manifestantes ocuparam o vão do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista. Quando o semáforo fechava para os carros, pessoas com bandeiras do Brasil, faixas e caricaturas de Lula e Dilma ocupavam a faixa de pedestres.

Eles saíram em passeata pela Avenida Paulista, às 19h10, bloqueando todas as faixas no sentido Paraíso, desceram a Avenida Brigadeiro Luis Antônio e chegaram até a sede do PMDB, na Rua Manoel da Nóbrega, por volta de 20h30.

No local, o líder do movimento Vem Pra Rua, Rogério Chequer, discursou para os presentes. Ele disse que a investigação contra Eduardo Cunha não pode influenciar suas ações em relação ao impeachment. Chequer disse que Cunha está emperrando um processo democrático. Após o discurso, o grupo gritou "encaminha, Cunha", sobre o processo. Às 20h45, começou a dispersão do grupo.

Segundo os movimentos Vem Pra Rua e NasRuas, a presidenta cometeu crime de responsabilidade fiscal e, por isso, eles pedem o impeachment.

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com