Manifestação pede impeachment de Dilma Rousseff em São Paulo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Agência Brasil

27 de outubro de 2015

Terminou, de forma pacífica, uma manifestação a favor do impeachment da presidenta Dilma Roussef, na região do Ibirapuera, capital paulista, na noite de ontem (segunda-feira, 26). Mais cedo, os manifestantes ocuparam o vão do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista. Quando o semáforo fechava para os carros, pessoas com bandeiras do Brasil, faixas e caricaturas de Lula e Dilma ocupavam a faixa de pedestres.

Eles saíram em passeata pela Avenida Paulista, às 19h10, bloqueando todas as faixas no sentido Paraíso, desceram a Avenida Brigadeiro Luis Antônio e chegaram até a sede do PMDB, na Rua Manoel da Nóbrega, por volta de 20h30.

No local, o líder do movimento Vem Pra Rua, Rogério Chequer, discursou para os presentes. Ele disse que a investigação contra Eduardo Cunha não pode influenciar suas ações em relação ao impeachment. Chequer disse que Cunha está emperrando um processo democrático. Após o discurso, o grupo gritou "encaminha, Cunha", sobre o processo. Às 20h45, começou a dispersão do grupo.

Segundo os movimentos Vem Pra Rua e NasRuas, a presidenta cometeu crime de responsabilidade fiscal e, por isso, eles pedem o impeachment.

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati