Mais de duas dúzias de mortos em ataque a campo de refugiados em Mianmar

Fonte: Wikinotícias

10 de outubro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Pelo menos 29 pessoas morreram após um ataque a um campo que abrigava deslocados internos no norte de Mianmar, perto da fronteira chinesa, segundo fontes da região.

Os meios de comunicação afirmam que o ataque ocorreu na noite de segunda-feira na cidade de Laiza, que é controlada pelo Exército da Independência de Kachin, o braço militar de um grupo étnico que há décadas luta contra o exército de Mianmar por maior autonomia. Os meios de comunicação locais teriam mostrado imagens de vários corpos espalhados pelo chão, bem como equipes de resgate escavando os escombros para recuperar mais corpos.

As fontes atribuíram o ataque à junta militar governante, que derrubou o governo civil eleito de Aung San Suu Kyi em fevereiro de 2021. Um porta-voz do regime disse que os militares não eram responsáveis ​​pelo ataque, de acordo com uma reportagem da agência de notícias Reuters.

O escritório das Nações Unidas em Mianmar afirma estar “profundamente preocupado” com os relatos iniciais de civis mortos no ataque no estado de Kachin, incluindo mulheres e crianças. “Os campos de deslocados internos são locais de refúgio e os civis, não importa onde estejam, nunca devem ser um alvo”, afirma o comunicado.

Mianmar está em conflito desde o golpe de 2021. Um relatório recente do Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos diz que mais de 4.000 civis foram mortos às mãos dos militares e dos seus afiliados, enquanto quase 25.000 foram presos.

Fontes