Mais da metade dos 81 senadores tentam novo mandato nas eleições deste ano

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

28 de julho de 2010

Brasília


Mais da metade dos 81 senadores disputam as eleições de outubro próximo, na tentativa de mais um mandato de oito anos. Treze deles concorrem ao cargo de governador. Nove desses, mesmo que não vençam as eleições, ainda terão mais quatro anos de mandato no Senado, porque foram eleitos em 2006.

Quatro senadores: Hélio Costa (PMDB-MG), Aloizio Mercadante (PT-SP), Osmar Dias (PDT-PR) e Ideli Salvatti (PT-SC) se perderem as eleições para os governos estaduais ficarão sem mandato. Marina Silva (PV-AC), candidata à Presidência da República, se não vencer as eleições também ficará sem mandato.

Os senadores Renato Casa Grande (PSB-ES), Alfredo Nascimento (PR-AM), Tião Viana (PT-AC), Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), João Vicente Claudino (PTB-PI), Fernando Collor (PTB-AL), Marconi Pirillo (PSDB-GO), Rosalba Ciarlini (DEM-RN) e Raimundo Colombo (DEM-SC) disputam aos governos estaduais e mesmo que sejam derrotados continuam como senadores pelos próximos quatro anos.

No Senado Federal do Brasil haverá uma renovação de dois terços das cadeiras, ou seja 54 senadores encerram seus mandatos no dia 31 de janeiro de 2011, enquanto 27 têm mandato até 2015. Dos que estão encerrando seus mandatos, 29 estão disputando a reeleição para mais um período de oito anos no Senado Federal e quatro estão na disputa pelo governo de seus estados.

Os três senadores que representam o Rio Grande do Norte estão na disputa eleitoral deste ano. Agripino Maia (DEM) e Garibaldi Alves (PMDB) concorrem a mais um mandato no Senado, e Rosalba Ciarlini disputa o governo do estado. A mesma situação ocorre no Piauí onde os senadores Heráclito Fortes (DEM) e Mão Santa (PSC) tentam a reeleição e João Vicente Claudino (PTB) à chefia do executivo estadual.

Também os três representantes de Goiás estão disputando o pleito de outubro próximo. Os senadores Demóstenes Torres (DEM) e Lúcia Vânia (PSDB) concorrem a mais um mandato parlamentar e Marconi Perillo (PSDB) disputa o governo estadual. No Amazonas, a situação se repete. Os senadores Arthur Virgílio (PSDB) e Jefferson Praia (PDT) disputam a reeleição e Alfredo Nascimento (PR) concorre ao governo do estado.

Minas Gerais e Paraná são os únicos estados onde haverá uma renovação das duas vagas no Senado. Em Minas, as vagas de Hélio Costa (PMDB) e Eduardo Azeredo (PSDB) serão ocupadas por outros representantes. Costa concorre ao governo do estado e Azeredo não disputa a reeleição. No Paraná, os lugares ocupados por Osmar Dias e Flávio Arns (PSDB) serão preenchidos por outros representantes. Dias concorre ao governo e Arns não é candidato à reeleição.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com