Lula realiza visita oficial à Colômbia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lula e Uribe durante a cerimônia de recepção na Casa de Nariño. Foto: Ricardo Stuckert/ABr.

14 de dezembro de 2005

Bogotá, Colômbia —

O Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva iniciou nesta quarta-feira (14) uma visita oficial à Colômbia. Lula, que chegou na noite da terça-feira (13) à capital colombiana, foi recebido pelo Presidente Álvaro Uribe Vélez, com quem se deslocou para Quinta de Bolívar, lugar onde foram rendidas homenagens ao Libertador Simón Bolívar.

Antes do meio dia, Lula se encontrou com o prefeito de Bogotá, Luis Eduardo Garzón, que lhe entregou as chaves da cidade. Ambos foram líderes sindicais e concordaram em que a esquerda deveria estar mais preparada para governar, pois uma coisa é pedir reivindicações ao governo do momento e outra é governar.

Lula disse: "Quando um sindicalista passa para a política e ganha o governo de um estado ou de um país, a responsabilidade colocada em suas costas certamente é maior do que a de qualquer outro político. Por uma única razão: porque passamos grande parte da nossa vida fazendo pauta de reivindicação e cobrando dos governantes que fizessem aquilo que entendíamos ser correto."

O programa social "Bogotá Sin Hambre" ("Bogotá Sem Fome") foi inspirado no programa brasileiro "Fome Zero", segundo Garzón que declarou: "Esse programa nos deu assessoria para implementar ações de complementação alimentar de mais de 100 mil meninos e meninas. Criamos restaurantes comunitários e bancos de leite".

O prefeito de Bogotá assegurou que realizará um intercâmbio com o Brasil a fim de fortalecer a luta contra a pobreza.

À tarde, Lula se reuniu com o Presidente Uribe para assinar uma série de acordos bilaterais a respeito da luta contra o narcotráfico na fronteira e a colaboração de ambos países para combater as guerrilhas das FARC e ELN. Lula trouxe a Bogotá o delegado geral da Polícia Federal, Paulo Lacerda, e o Ministro de Justiça, Márcio Thomaz Bastos.

Fontes