Lula diz que "não vê" crise política no PT

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lula em 5 de janeiro de 2007.
Créditos: Ricardo Stuckert / Presidência da República.

Agência Brasil

20 de agosto de 2009

Brasília, Distrito Federal, Brasil


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou hoje (20), em entrevista a emissoras de rádios no Rio Grande do Norte, que exista uma crise no PT, mesmo com o comunicado pela manhã de que o senador Aloizio Mercadante (PT-SP) deixará a liderança da legenda. Segundo ele, “o PT continua forte e com muitas possibilidades”.

Mercadante deixa o cargo em decorrência da decisão do partido de arquivar ontem (19) a abertura de investigação pelo Conselho de Ética contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), o que contrariou decisão tomada pela bancada petista. O parlamentar oficializa a saída às 15h, em discurso, na tribuna.

Saída dos Senadores

Lula também comentou a decisão de ontem (19) do senador Flávio Arns (PT-PR) de deixar o partido nos próximos dias. “O Flávio Arns é um senador de primeiro mandato, é um companheiro que tem seus valores, mas sempre foi muito encrencado com o PT.”

Arns disse que irá deixar o PT por entender que a legenda abandonou suas bandeiras da ética e da transparência ao se posicionar favorável ao arquivamento das denúncias contra Sarney.

Lula também comentou a decisão da senadora Marina Silva (AC) de se desfiliar do PT, após 30 anos na legenda. “Se a pessoa quer sair de um partido, não está confortável, é um direito da pessoa”, disse.

Lula disse que Marina não conversou com ele sobre a decisão e desejou sorte à senadora. “Se ela quis fazer um opção e não me procurou para conversar é porque ela estava com a opção feita. Acho que, da mesma forma que veio para o PT, ela pode sair do PT. Saiu porque quis sair e espero que ela tenha sorte e que tudo que ela planeje dê certo”. O presidente lembrou que Marina deixou o ministério do Meio Ambiente em seu governo porque pediu demissão.

Ele destacou que sua relação com Marina Silva é superior à relação partidária e não muda em nada. “Minha relação com a Marina não muda absolutamente nada, eu continuo gostando dela, achando [que ela é] um quadro extraordinário.”

A senadora anunciou ontem (19) a decisão de deixar o PT e negocia a ida para o PV, que quer lançá-la candidata à Presidência da República em 2010.

As afirmações de Lula foram feitas em entrevista a emissoras de rádio do Rio Grande do Norte, onde o presidente participa hoje de cerimônia de entrega de escolas técnicas.

Fontes


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati